Avaliação Pré-Operatória e Acompanhamento Perioperatório
O risco de complicações em cirurgias depende do porte da cirurgia (pequeno, médio e grande porte) e do quadro de saúde do paciente. Casos de obesidade, problemas de tireóide, nefropatas, cardiopatas (pacientes já revascularizados, hipertensos ou com problemas de válvulas e arritmias) merecem atenção especial.

O tabagismo também aumenta as complicações em pós-operatório, por isso o paciente é orientado a cessar o fumo dias antes de procedimentos.

A avaliação do risco pré-operatório compreende desde um simples exame físico até os mais sofisticados, como a cintilografia do miocárdio, prova de função pulmonar, entre outros.
 
Além  disso,  orientações  à   equipe   cirúrgica   quanto   ao   uso   de   medicamentos   para   prevenção de  tromboses,  evitar  infarto perioperatório, bem como complicações pulmonares fazem parte desta avaliação.

Cirurgias realizadas de forma eletiva (não de urgência) complicam menos quando comparadas a procedimentos realizados de urgência. Nesta situação, pacientes cardiopatas necessitam de maior cuidado, ou seja, com a presença do cardiologista na sala de cirurgia.
Av. Ibirapuera, 2907 Cj. 1608
CEP: 04.029-200 - São Paulo - SP
Tel: (11) 5093-7855 | (11) 95166-6577 | (11) 2056-3600
Av. Ana Costa, 311 Cj 22
CEP: 11.060-001 - Santos - SP
Tel: (13) 3224-3546
Desenvolvimentoo Digital Net